História

A SPEL – Sociedade Promotora de Estabelecimentos de Ensino Lda foi fundada em 1990 por um grupo de professores que se propôs criar um conceito de Escola, que não só transmitisse conhecimentos aos alunos, mas que também os apoiasse psicológica e socialmente e que implementasse métodos de ensino e formação profissional que se ajustassem às realidades sociais das comunidades mais desfavorecidas. Este facto tinha especial relevância, porque era nestas comunidades que se registavam as maiores taxas de absentismo e abandono escolar.

Para esse efeito, a SPEL criou novas escolas ou associou-se a escolas já existentes, localizadas em comunidades em risco de exclusão socioeconómica, com elevada taxa de desemprego e problemas sociais. Tratam-se por exemplo de regiões de comunidades fabris de áreas têxteis que se viram massivamente desempregadas após a deslocalização das fábricas para outros países e de comunidades piscatórias que ficaram desempregadas devido à pouca competitividade das suas práticas de pesca após a adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia em 1985.

Nas suas três décadas de existência a SPEL tem alargado a sua rede para outras zonas problemáticas. As metodologias inovadoras implementadas pela SPEL são um ensino com elevada componente prática, com actividades contextualizadas às vivências nas comunidades, uma abordagem pedagógica integrante da estrutura sociocultural do micro-meio de cada formando e a congregação de esforços do staff da escola na persecução de soluções individuais para os casos-problema.

A rede de escolas da SPEL inclui Centros Qualifica, nos quais se avaliam as competências escolares e profissionais dos adultos, se certificam os conhecimentos e se faz orientação profissional dos mesmos. Estes Centros estão homologados pelo Ministério da Educação, que também reconhece as certificações.